Bell 429 – Completa Mais de 330 mil Horas de Operação e Expande sua Frota no Mercado de Forças Públicas em Todo o Mundo

São Paulo, 20 de julho de 2018 – A Bell, subsidiária da Textron e representada com exclusividade no Brasil pela TAM Aviação Executiva, anunciou que a frota global do modelo Bell 429 completou mais de 330 mil horas de voo.
Esse é um dos modelos mais consagrados da marca, com 325 aeronaves em operação, configuradas para vários tipos de missão, graças a sua versatilidade e excelente desempenho.
De acordo com o vice-presidente sênior de Negócios Internacionais da Bell, Patrick Moulay, a empresa está satisfeita em ver que as características exclusivas do Bell 429 estão satisfazendo seus clientes, sobretudo, os internacionais. “Continuamos a ver um fluxo constante de pedidos, principalmente do mercado parapúblico, além de uma base de clientes corporativos em constante crescimento, que valorizam o requinte e a sofisticação da aeronave”, acrescenta ele.
Advertisement
Advertisement
O 429 é o que mais ganha market share em forças policiais, equipes médicas e militares em todo o mundo. Sua presença neste segmento continua em expansão, como mostra as mais recentes vendas:
  • A Autoridade de Polícia Sueca (Swedish Police Authority) adquiriu mais 2 Bell 429 recentemente, aumentando sua frota para 9 aeronaves que operam em todo o país.
  • A Polícia da Indonésia optou por adicionar mais 1 Bell 429 à sua frota, chegando a 3 do mesmo modelo em operação.
  • Uma agência de inteligência de um governo da Ásia, que ainda mantém sigilo de informação, assinou mais 2 Bell 429 para suas operações.
A aeronave conquistou clientes em 42 países, incluindo Austrália, França, Indonésia, Kuwait, Omã, Suíça, Eslováquia, Suécia, Turquia, Tailândia, Estados Unidos e Reino Unido.
Aqui no Brasil, o Bell 429 também se destaca entre os modelos da marca, que são representados pela TAM Aviação Executiva. De acordo com o diretor comercial da TAM AE, Rafael Mugnaini, no país o modelo é um verdadeiro sucesso. “A Bell conseguiu reunir em um único produto o que há de melhor e mais moderno no segmento. É um helicóptero que apresenta velocidade e alcance excepcionais, alta performance no voo pairado, maior margem de segurança e conta com a maior cabine da categoria”, destaca ele.
Outro diferencial do 429 é a plataforma de aviônicos BasiX-Pro, que incorporam à aeronave uma moderna suíte Glass-Cockpit totalmente integrada. Além disso, é o primeiro helicóptero do mundo certificado para WAAS (sistema de aproximação de pouso vertical em piloto automático).
Essa máquina é também certificada para seguir o processo MSG-3 de manutenção, mais rápido, com intervalos maiores entre inspeções e aeronave com menos tempo fora de serviço, o que resulta em custos operacionais menores.
CARACTERÍSTICAS GERAIS

Alcance: 746 km

Velocidade Máxima de Cruzeiro: 280 km/h

Capacidade de assentos: 2 (pilotos) e 6 (passageiros)

Bagageiro: 2,10 metros cúbicos

Fonte: Luana Magalhães – luana.magalhaes@insightnet.com.br

PRF apreende R$ 1,5 milhão em cigarros contrabandeados com apoio de helicóptero

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu cerca de 285 mil carteiras de cigarro contrabandeadas do Paraguai na manhã desta terça-feira (27) em Realeza, na região sudoeste do Paraná.

A carga ilícita (avaliada em R$ 1,56 milhão) era transportada em um caminhão que transitava pela BR-163. Por volta das 7 horas, uma equipe da PRF que estava em ronda em Capitão Leônidas Marques deu ordem de parada ao motorista do caminhão, que ignorou a ordem e iniciou uma fuga.
Advertisement

Ao longo de aproximadamente dez quilômetros, o homem transitou pela contramão e pelo acostamento, obrigando os motoristas que vinham no sentido contrário a sair da pista.

Após realizar ainda manobras em zigue-zague, tentando atingir a viatura policial, o homem saltou do caminhão e fugiu a pé, através de uma área de mata.

Buscas foram feitas, inclusive com o helicóptero da PRF que está sendo utilizado na região, mas o contrabandista ainda não foi encontrado.

O veículo estava equipado ainda com um aparelho ilegal de radiocomunicação.

Minutos antes, também na BR-163, a PRF havia aprendido um automóvel Volkswagen Gol com cerca de 17,5 mil carteiras de cigarro. O motorista abandonou o carro e ainda não foi localizado.
Advertisement

A PRF encaminhou as duas ocorrências para a Receita Federal em Santo Antônio do Sudoeste.


Morador do DF lança livro sobre a pré-aviação e ‘prova’ que Santos Dumont fez o 1º voo

Apaixonado por aviação, um morador de Brasília decidiu transformar em livro os dez anos de pesquisas sobre o tema. A obra começa na “pré-história”, com os projetos de Leonardo da Vinci. Na publicação, José Eduardo Ribas também é categórico e afirma, apresentando vários documentos, que foi Santos Dumont – e não os norte-americanos irmãos Wright – quem fez o primeiro voo autônomo do mundo.

“Eu não trabalhei com achismos. Fiz muitas pesquisas mesmo, especialmente na internet, requisitei documentos e consigo apresentar o real. Costumo dizer que os irmãos Wright ‘fizeram estória’. [História] com h, foi Santos Dumont quem fez”, disse ao G1.

O texto tem linguagem simples e traz os dados de forma cronológica. Ribas, que desde a infância se interessa por aviação, conta que sentia falta de uma literatura que contasse a história, primeiros projetos e evolução dos meios de transporte aéreos.
Advertisement

A pesquisa começou em 2005. Ribas descobriu registros fragmentados e espalhados por vários países. Em “O Sonho de Voar – Dos primeiros projetos ao primeiro voo”, os projetos de aviação ganham explicações técnicas baseadas nos conhecimentos científicos atuais.

O livro ficou pronto em meados de 2014, mas acabou ficando mais dois anos “na incubadora” porque Ribas não conseguia concluir a pesquisa. Além disso, o estudioso decidiu fazer modificações e acréscimos de novos fatos.

Para o autor, a invenção do avião só foi possível quando foram juntados e harmonizados os projetos de todos os pensadores que se dedicaram ao assunto.

O lançamento do livro acontece no Carpe Diem, na 104 Sul, às 19h deste sábado (18). A entrada é franca, e a classificação indicativa, livre. O preço é R$ 118.

Ribas defende o uso da obra em escolas. “Eu espero que esse conteúdo se espalhe e que as pessoas assimilem que foi um brasileiro quem deu esse grande passo. É um motivo de orgulho.”

O livro

Impresso em papel couchê, o livro tem linguagem simples e é muito ilustrado. O texto começa com os projetos de Leonardo da Vinci e segue comentando outros projetos de máquinas voadoras que existiram antes da realização do primeiro voo autônomo do mundo.

Uma preocupação de Ribas foi revelar os nomes de cada projetista, que raramente são citados em discussões sobre o tema. A apresentação ocorre de forma cronológica.

As pesquisas dele foram divididas em três “grupos”: o primeiro, de quando os projetos imitariam os pássaros voando com batidas de asas; o segundo, quando se focava na construção de aparelhos de “asas fixas”; o terceiro, quando se dedicada à construção de aparelhos de “decolagem vertical” – os helicópteros.
Advertisement

O autor

José Eduardo Ribas nasceu em Goiânia (GO) em 1953. Desde a infância, sempre teve paixão pela aviação. Aos 16 anos, começou a frequentar o aeroclube de Goiânia com amigos.

Em 1975, Ribas se mudou para Brasília, onde fez o curso de Tecnologia da Aviação Civil – hoje, conhecido como graduação em Tecnologia em Pilotagem Profissional de Aeronaves. A aviação é uma atividade que pratica por prazer no tempo livre.

Fonte: g1.globo.com

Resultados no Emprego de uma aeronave Bi-Turbina no Combate ao Incêndio na Chapada dos Veadeiros/GO

Uma das finalidades de uma aeronave Bi-Turbina é a sua capacidade de transporte de carga e pessoas. O emprego em situações de calamidades produz um resultado em números que atendem os anseios da sociedade afetada.
Nesta caso específico, quem estava precisando de ajuda era o meio ambiente, pois o fogo consumia rapidamente o cerrado no planalto central, e como consequência destruía o habit de veados, tamanduás, pássaros, entre outros animais na região da Chapada dos Veadeiros em Alto Paraíso/GO.
A solicitação do envio de uma aeronave da Polícia Rodoviária Federal,  surgiu através do Ministério de Meio Ambiente – Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, destacando que a utilização de um helicóptero, seria de suma importância devido as características do terreno e da falta de vias de acesso terrestre, onde o emprego da aeronave de asas rotativas seria fundamental para o transporte de pessoal, água e alimentação.
Advertisement

Prontamente o Departamento de Polícia Rodoviária Federal, através da área de Aviação da PRF, disponibilizou uma aeronave Bell 412 EP, com capacidade de transporte de até 11 passageiros, ou de transporte de até 1 tonelada de equipamentos ou materiais necessários ao combate ao fogo.


O deslocamento da aeronave Bell 412  EP de prefixo PP-PRF aconteceu no dia 21/10/2017, um sábado quente na capital federal. Neste mesmo dia o Chefe da Missão, em contato com os responsáveis pelo parque da chapada dos veadeiros tr açaram estratégia para o emprego da aeronave no combate ao incêndio. Nesse dia foram transportados 42 profissionais para diversas regiões onde o fogo consumia o parque de forma rápida, devido aos forte ventos na região.
Advertisement

A aeronave Bell 412 EP, atuou por 08 dias na região, sendo que incêndio afetou 66,014 mil hectares do parque e o trabalho de combate às chamas envolveu a Força Aérea Brasileira, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar do DF, ICMBio, Ibama, Corpo de Bombeiros do Distrito Federal e de Goiás, Grupo Ambientalista do Torto (GAT) e mais de 500 voluntários.


Somente a aeronave Bell 412 da PRF transportou na região 229 profissionais em combate a incêndio, além de mais de 1.500 kg em equipamentos, materiais e alimentação.

Conclui-se portanto que aeronaves com grande capacidade de transporte de pessoas e cargas são úteis tanto atividades policiais, para a apoio a combate a incêndio florestais e para emprego em situações de defesa civil em todo território nacional.

Desde desta quarta-feira, 01/11/2017, o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros voltou a funcionar normalmente, de terça a domingo. Em casos de feriado na segunda-feira, a unidade de conservação permanece aberta e fecha no primeiro dia útil subsequente. Em janeiro e julho, meses de férias escolares, o parque fica aberto todos os dias.


A entrada é das 8h às 12h e a saída até 18h. Na entrada, o registro dos visitantes é feito mediante o preenchimento do Termo de Conhecimento de Riscos e Normas. A visitação é limitada de acordo com a capacidade das trilhas.

Trilha dos Saltos: 250 visitantes/dia
Trilha dos Cânions, 200 visitantes/dia
Trilha da Seriema: 30 visitantes/dia

Travessia das Sete Quedas, 20 pessoas acampadas/noite.


Texto: Cmte Jeferson Antonio Espindola – Piloto Policial da PRF, participou da missão  de combate ao incêndio na Chapada dos Veadeiros/GO, no mês de outubro de 2017.

Helicóptero PRF – Duas tentativas de roubo de carga foram frustradas pela ação da Polícia na Rodovia Presidente Dutra – BR-116

Duas tentativas de roubo de carga foram frustradas pela ação da polícia na Rodovia Presidente Dutra (BR-116), na Baixada Fluminense, no início da tarde deste domingo. Em uma delas, os bandidos atiraram contra policiais rodoviários federais, levando pânico aos motoristas que passavam pela via. O tiroteio aconteceu na altura de São João de Meriti e muitos carros voltaram pela contramão. Não houve arrastão, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).
Advertisement
Por volta de meio-dia, equipes da PRF foram alertadas sobre um roubo de carga na altura de São João de Meriti. Quando as viaturas chegaram ao local e conseguiram avistar o veículo que teria sido roubado, foram recebidas a tiros. Os policiais revidaram e conseguiram prender um suspeito que fazia o motorista como refém. A carga foi recuperada intacta e ninguém ficou ferido.
Logo em seguida, na altura de Belford Roxo, na pista sentido Rio, viaturas da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) passavam pelo local, quando flagraram outra tentativa de roubo a um caminhão frigorífico e conseguiram evitar o assalto. Mais um suspeito foi preso. Ele seria morador do Complexo da Pedreira, em Costa Barros, na Zona Norte. O helicóptero da PRF apoiou as ações. As ocorrências foram encaminhadas à Polícia Civil.
Advertisement

Leia mais: oglobo.globo.com